Interessante

As pimentas brasileiras são tóxicas?

As pimentas brasileiras são tóxicas?

A pimenteira brasileira é um arbusto altamente agressivo, prolífico e resistente. Emissões de efeito de flor pelo ar podem causar congestão nasal e nasal, dores no peito, espirros, dores de cabeça e irritação ocular em pessoas próximas à planta. Se consumidos, a casca, as folhas e os frutos da pimenteira brasileira são tóxicos para o homem, outros mamíferos e pássaros.

Identificação

A pimenteira brasileira é um grande arbusto ou árvore perene, com vários ramos, que atinge até 33 pés de altura. Ramos arqueados e densamente emaranhados originam-se de troncos curtos. As folhas, que são verdes com a nervura central vermelha, produzem um cheiro de terebintina quando esmagadas. Os cachos de flores brancas aparecem em pés de pimenta brasileiros machos e fêmeas. Nas árvores femininas, a floração é seguida pelo aparecimento de frutos verdes brilhantes que se tornam vermelhos e carnudos quando maduros.

  • A pimenteira brasileira é um arbusto altamente agressivo, prolífico e resistente.
  • Emissões de bloom pelo ar podem causar congestão nasal e nasal, dores no peito, espirros, dores de cabeça e irritação nos olhos em pessoas próximas à planta.

Distribuição

A pimenteira brasileira é nativa do Brasil, Argentina e Paraguai. Desde 1800, ele se espalhou por regiões subtropicais do mundo e agora está naturalizado em mais de 20 países. Nos Estados Unidos, ele é encontrado em habitats perturbados, bem como em áreas naturais da Flórida, Havaí, Texas, Califórnia, Louisiana e na comunidade de Porto Rico.

Impacto ambiental

A pimenteira brasileira é pioneira em locais perturbados, o que inclui faixas de servidão em rodovias e linhas de transmissão. Uma vez estabelecido em uma área, ele invade rapidamente habitats adjacentes, freqüentemente deslocando plantas nativas mais desejáveis. As pimenteiras brasileiras são altamente tolerantes às condições adversas do local, incluindo sombra, solo salino e umidade. O sucesso de seu estabelecimento resultou em vastas áreas de monoculturas de pimenteiras brasileiras, completamente destituídas de biodiversidade vegetal e animal.

  • A pimenteira brasileira é nativa do Brasil, Argentina e Paraguai.
  • O sucesso de seu estabelecimento resultou em vastas áreas de monoculturas de pimenteiras brasileiras, completamente destituídas de biodiversidade vegetal e animal.

Usos Benéficos

Visto que muitos estados buscam erradicar as pimenteiras brasileiras, grande parte do foco está no uso de plantas destruídas. A qualidade da madeira desses arbustos é ruim; no entanto, pode ser usado para fazer pequenos produtos, como postes de cerca e palitos de dente. Também a cobertura morta orgânica pode ser derivada das pimenteiras brasileiras machos. Além disso, apesar de suas propriedades tóxicas, a pimenta brasileira é uma fonte significativa de néctar e pólen para as abelhas do Havaí e da Flórida. A partir dele, as abelhas locais produzem um mel de sabor vagamente apimentado.


Assista o vídeo: Conheça os diferentes tipos de pimentas (Janeiro 2022).