Em formação

Patos: Bali ou corredor adornado indiano

Patos: Bali ou corredor adornado indiano

Origem, difusão e características econômicas

As primeiras Bali foram importadas em 1925 para a Inglaterra da Malásia, pelas damas Davidson e Chisholm, criadoras apaixonadas dos corredores indianos. Aqueles anos foram um período agitado para criadores britânicos, cheios de descobertas, estudos, importações e criações de novas raças.
A raça leva o nome da ilha de Bali, onde as mulheres pensaram que ela se originou. Desde as primeiras importações, o Bali se assemelhava ao corretor indiano, com a única diferença relacionada à forma do bico que se assemelhava à forma da colher (com o bico levemente para cima). A produção de ovos é a mesma do corretor indiano. Bali não é outro senão o corretor indiano que tem a mutação genética adornada.
O primeiro padrão foi criado na Inglaterra em 1930, a cor branca é a mais comum e conhecida, mas hoje existem uma dúzia de outras cores.
Segundo a literatura, os primeiros patos adornados na Europa ocorreram na Holanda no século XVII, mas não sabemos se havia conexões entre o Bali indonésio e os patos adornados holandeses. É certo, no entanto, que o topete foi criado naturalmente através de uma mutação e, posteriormente, o homem o selecionou para fins ornamentais. O gene tufado também apareceu em muitas espécies de patos e cisnes selvagens em várias áreas do mundo. Não se pode excluir que os comerciantes holandeses que viajaram ao longo dos séculos XVI e XVII entre as ilhas indonésias e a pátria não haviam importado nenhum tufo. Certamente existe a presença de patos adornados em muitas pinturas de proprietários holandeses ricos no século XVII, como se fosse um símbolo de status possuir esses patos domésticos.

Características morfológicas

As características morfológicas são as mesmas do corretor indiano, esbelto, elegante, fino, praticamente perpendicular e reto, principalmente se o animal estiver assustado. Geralmente ele tem um comportamento frenético e nunca relaxado. Quando não está alarmado ou em movimento, o corpo pode ser inclinado entre 50 e 80 graus. O peito nunca deve ser proeminente e claramente destacado do decote. A forma ideal é a do cone ou da garrafa de refrigerante, a linha do pescoço até a barriga deve ser doce. Esse defeito é típico em mulheres.
O gene tufado é um gene letal; se se manifesta em sua forma homozigótica, mata o patinho dentro do ovo durante a incubação. Na forma heterozigótica, o tufo é transmitido aos patinhos. Portanto, acoplando dois topetes, teremos:
25% de patinhos homozigotos para o gene adornado que morrerá dentro do ovo,
50% de patinhos heterozigotos para o gene tufado e nascerão com tufos de vários tamanhos,
25% de patinhos homozigotos para o gene normal sem tufo.
Se apenas um dos dois pais carrega o gene tufado, os nascimentos devem mostrar o tufo em 50% dos casos; nos 50% restantes, eles ficarão sem tufo.
As porcentagens acima estão sujeitas a possíveis variações.

Peso médio:
- machos: 2,3 kg
- Fêmeas 1,8 kg

com curadoria de Giacomo Cellini

Espécimes brancos de Bali de Richard Sadler (Reino Unido)

Padrão da raça - FIAV

I - GERALIDADES

Origem de Bali. Importado na Europa em 1925 e padronizado na Inglaterra em 1930.
Ovo: Peso mínimo g.65.
Cor da casca: varia de branco a azul esverdeado.
Anel masculino e feminino: mm. 14

II - TIPO E ENDEREÇOS PARA A SELEÇÃO

Pato elegante, caracterizado pela postura ereta e posição quase vertical e pela presença de um tufo pequeno e proporcional de penas na cabeça. Não espere a sutileza do corretor indiano.

III - PADRÃO
Aparência e características gerais da raça

1- FORMULÁRIO
Tronco: esbelto e cilíndrico, com ombros levemente pontudos. A frente é bastante proeminente, dando uma aparência não muito fina.
Cabeça: fina e arredondada, dotada de um simples e pequeno tufo globular nas costas.
Bico: reto e largo. Cor dependendo da variedade.
Olhos: implantados muito alto, sob a abóbada craniana. Cor do marrom ao marrom escuro.
Pescoço: fino e longo o suficiente, harmoniosamente preso aos ombros.
Dorso: ligeiramente arredondado.
Asas: comprimento médio, caudais elevados e bem aderentes ao corpo.
Cauda: curta, a linha de trás continua.
Peito: arredondado.
Pernas: colocadas largas. Pernas fortes, posicionadas na parte traseira do tronco. Tarsi longo com desossa fina.
Barriga: não evidente. Suave e cheia.

2 - PESOS
- Macho 2,3 kg.
- Fêmea 1,8 kg.
Falhas graves: digite muito semelhante ao corretor indiano ou ao Tuft. Qualquer tipo de deformidade espinhal; pescoço torcido; bico torto; cauda dobrada para um lado; dica de quilha; asas fortemente cruzadas. Hábito pouco ereto e tronco curto e pesado. Topete fortemente irregular, muito grande ou muito pequeno, pendurado de um lado ou dividido.

3 - PLUMAGEM
Conformação: Conformação: aderente e rígida.

IV - CORES:

branco

Macho e fêmea: Plumagem branca pura. Íris azul. Bico amarelo-laranja. Tarte de laranja.
Defeitos Reflexos amarelos sérios; presença de outras canetas coloridas.


Vídeo: NA RUA INDIANA. COMO ESTÁ A SITUAÇÃO POR AQUI (Novembro 2021).